Saudações Aventureiros!

O site Ranker começou a eleger por votação popular os melhores jogos de RPG de todos os tempos. Em sua lista (com 220 exemplares até o momento dessa postagem) inclui vários clássicos, e que em sua boa parte já passaram pelo Brasil.

Se você quiser votar e/ou não concorda com a colocação deles, pode acessar o link abaixo da lista e votar. É simples e você pode dar seu “gostei” e “não gostei” em todos, se quiser. Abaixo temos a lista – até o momento da publicação dessa postagem – dos 10 melhores RPGs, e para nossa alegria, quase todos já tiveram ou existem em português. Vejam abaixo:

dndphb1º Lugar – Dungeons and Dragons: o primeiro e mais aclamado RPG de todos os tempos figura na 1º posição, e muito distante do 2º colocado. Suas outras versões estão também no Ranker (AD&D, D20, D&D3,5…), que se juntas, colocam esse RPG mais ainda no topo.

2º Lugar – Shadowrun: Lançado por aqui ainda na década de 1990 por duas editoras diferentes, acho bem merecido estar nessa colocação pois mistura dois gêneros narrativos que eu mais gosto: ficção cyberpunk e fantasia. Já está na sua 5ª edição.

3º Lugar – O chamado de Cthulhu: lançado recentemente aqui no Brasil, esse RPG já tem décadas de fãs por todo o mundo. Conforme sua quantidade de votantes, deveria estar em 2º na lista, mas em porcentagem de gosto/desgosto, está em 3º.

4º Lugar – Vampiro – A Máscara: o RPG que trouxe uma nova forma de se jogar RPG e teve sua acensão na década de 1990, e ainda hoje traz em sua bagagem uma lista de fãs, e eu com eles. Junto com D&D e GURPS, faz parte do meu “triunvirato RPGístico”.

5º Lugar – Star Wars Role-Playing Game: junto com o Dungeons and Dragons, foi o que mais teve mutações em suas regras desde seu lançamento em 1987. Atualmente, em sua versão pela Fantasy Flight Games, e traduzido pela Galápagos Jogos, está timidamente entrando no mercado nacional, impulsionado por outros produtos relacionados e os filmes.

6º Lugar – Generic Universal Role-Playing System (GURPS): a estrela do RPG na década de 1990, e ostracizado nas décadas seguintes por outros jogadores de RPG e formadores de opinião, figura em uma posição não merecedora desse rank (por mim, estaria em 3º ou 2º). Até hoje, seus inúmeros fãs esperam seu representante brasileiro lançar os outros livros da sua 4ª edição, onde só temos hoje em dia os 2 básicos.

7º Lugar – Pathfinder Role-Playing Game: nascido da insatisfação dos fãs de Dungeons and Dragons 3,5 que viram um novo sistema deixar o antigo de lado, Pathfinder conquistou carreira, e por alguns anos figurou como Top nas listas de vendas. Ainda muito cultuado, ganhou – tardiamente – uma versão brasileira.

8º Lugar – Cyberpunk 2020: outro RPG lançado na década de 2000 no Brasil, não arrecadou tantos fãs aqui no Brasil, por lembrar um outro RPG similar lançado, mas é bastante cultuado lá fora.

9º Lugar – Paranoia: outro RPG lançado no Brasil na década de 2000, e que teve pouca repercussão no meio. Bastante cultuado por quem jogou, é muito lembrado lá fora por causa de sua forma diferente de fazer personagens – e matá-los.

10º Lugar – Advanced Dungeons and Dragons (1st edition): dessa lista, o único que não foi lançado no Brasil (recebemos direto a 2ª edição).

 

Vejam mais no link abaixo:

The Greatest Pen and Paper RPGs

Destaque Brasileiro

Arkanun (40º) – Sensação da década de 1990, e considerado ainda por muito um dos melhores jogos de Terror/Suspense feitos em Terras Brasileiras.

Trevas (43º) – Híbrido moderno do RPG Arkanun.

Tagmar (44º) – O primeiro RPG brasileiro, inspirado totalmente nas obras de Tolkien, e hoje totalmente gratuito e cheio de suplementos.

Desafio dos Bandeirantes (91º) – RPG inspirado em várias lendas e na história das Bandeiras do Brasil colonial. Referência nacional como jogo original.

3D&T (100º) – O jogo de RPG mais jogado na década de 1990-2000, onde conquistou fãs pela acessibilidade de preço e regras. Ainda é referência em jogos de interpretação no Brasil.

Supers – Daemon System (101º) – Da mesma série Arkanun/Trevas. Foi colocado no Ranker logo após essa postagem ir ao ar nesse blog (Brasileiros contribuindo!)

Cães de Guerra (119º) – Excelente adaptação de um RPG de guerra (com um excelente histórico da 2º Guerra Mundial) para o sistema Daemon.

Millenia (123º) – Um dos primeiros RPG brasileiros, e por anos considerado cult.

Old Dragon (142º) – A OGL brasuca para quem deseja um sistema fantástico simples e de fácil acesso. Colocado há pouco tempo no Ranker.

Era do Caos (157º) – RPG cultuado do início da década de 2000. Ambientado em um Brasil apocalíptico.

Tormenta RPG (213º e 219º?!) – Foi cadastrado duplamente. Será que eles corrigirão esse erro (de quem cadastrou duplicado)?

Violentina (225º) – Um dos RPGs da safra indie brasileira do início da década de 2010.

[EDIT] Foram adicionados novos RPGs brasileiros! E vamos votar para colocar eles no top 20!

 

O que acharam da lista? Justa ou injusta? Comentem à vontade!

E rolem dados!

 

Anúncios

20 comentários sobre “Os melhores RPGs de mesa de todos os tempos

  1. Tagmar é muito bom.
    Quanto a Star Wars, exitem diversos sistemas para o mesmo. Fiquei na duvida se fala do FFG ou do D6, por exemplo. Depois só especifica para conhecer melhor tua opinião. Abraços

    Curtir

  2. Esse Star Wars que aparece em 5º lugar é a versão d6 da WEG. E só ela. As demais tambéme stão na lista. E como o ícone do jogo no ranking é da versão WEG, com certeza quem votou foi pensando na versão WEG. Essa versão d6 tem uma LEGIÃO de fãs.

    Curtir

    1. Não é o que diz o rodapé: “Star Wars: The Roleplaying Game is a role-playing game set in the Star Wars universe, written and published by West End Games between 1987 and 1999. The game system was slightly modified and rereleased in 2004 as D6 Space, which used a generic space opera setting rather than the Star Wars setting. An unrelated Star Wars RPG was published by Wizards of the Coast from 2000 to 2010. Since 2012 the official Star Wars role-playing game is another unrelated game, published by Fantasy Flight Games.”

      Se foi assim, então o D&D4 tá firme e forte lá fora…

      Curtir

  3. Ah, o legal é que você postou o ranking brasileiro. Claro que tá meio furado isso, mas considerem que tem poucos votos de diferença, alguns é por apenas 1 voto! Então é empate técnico. Eu consideraria Trevas, Millenia, Arkanun e Tormenta como empatados neste ranking. Foram poucos votantes pra se ter uma noção exata.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s