Saudações aventureiros!

Essa postagem é exclusiva para meu grupo de jogadores, mas para quem acompanha as aventuras dos Libertadores de Phandelver, ou que utiliza os relatos como ganchos em suas próprias aventuras, sintam-se livres para lerem e até opinarem com ideias. E se quiserem ver as postagens anteriores é só clicar nesse link.

APÓS A BATALHA CONTRA OS RED-EYE…

1374 CV. O ano está quase no fim. Isolados do continente em uma terra inóspita, os Libertadores não tem muito contato do que está acontecendo na Costa da Espada, exceto o que os Libertadores em Thundertree repassam por magia.

A vila de Thundertree cresceu bastante desde a saída do grupo de expedição. Um nobre foi designado pelo prefeito de Neverwinter para auditar os recebíveis da vila, ainda subordinada a cidade principal da região. Soman Galt, o prefeito, visita constantemente a vila, interessado mais em saber porque um grupo de aventureiros adotariam uma vila em ruínas para transformá-la em vila de certo prestígio. Thundertree conta com mais de 30 famílias fixas atualmente.

A principal ameaça à cidade ainda é o Ashmadai. Batedores foram encontrados há poucas milhas da cidade, recolhendo informações. Dizem que esse grupo está reunindo contingente de humanóides para atacar Thundertree. Nada comprovado, mas todos estão em alerta.

Em Waterdeep, ainda está sendo posta a prêmio um certo grupo de aventureiros. O jogo político de Borathur com os nobres de Neverwinter desvincularam o nome dos Libertadores à cidade, um estratagema para que mercenários não ataquem a cidade. Não se sabe por quanto tempo isso funcionará.

Yartar enviou alguns soldados, de bom grado, para Thundertree. A força de homens chega a 50 homens bem treinados, e todos somaram ao contingente da milícia de Thundertree.

danddswordcoastNo novo fortim avançado dos Libertadores, nos motes, os Red-Eye perderam seu suposto líder, mas ainda existem 2 navios da frota dos piratas: um bastante danificado, e outro intacto. Sem o acesso aos motes, e com receio de outra tempestade mágica, os Red-Eye voltaram a patrulhar a região, em busca de novas embarcações para saquear, ou tirar a sorte grande que outrora eles tiraram capturando o navio voador.

Alguns dos Red-Eye se entregaram aos Libertadores, enquanto outros fugiram ou estão juntos ao beholder que era uma espécie de braço direito do antigo líder. Observando os movimentos nas alturas, os aarakocras informam que eles estão escondidos nos motes, em alguma caverna fabricada pelo próprio monstro.

O principal objetivo ainda para os Libertadores é desvendar os segredos dos Imaskarcanas, um agora ativo e em operação com um membro do grupo. O grupo ainda tem esperança de ir para a Terra dos Vales falar com o misterioso sábio de lá, e agora com a ajuda dos donos do barco voador, que devem sua liberdade aos Libertadores, a viagem pode ser mais rápida e segura. Pelo menos eles creem nisso…

PLANOS ALÉM DOS PLANOS

  • Os tripulantes do Wyvern dos Mares: agora comandados por Yasha, os restantes estão preocupados em como voltarão para Yartar, com o navio que pertence à frota da Cidade- estado. Com a ajuda de Marion, a sacerdotiza de Tymora, eles começam a consertar o navio. A previsão, agora que o Tharion, o mestre carpinteiro, está morto, e demorar pelo menos uns 6 meses. Enquanto isso, o grupo se estabeleceu na fortaleza dos Libertadores, formando uma pequena milícia.
  • Red-Eye desertores: os integrantes que passaram no testes de sinceridade feito pelos Libertadores agora também fizeram votos de proteção a nova liderança. Os Libertadores acabam descobrindo que a maioria eram escravos sequestrados de outras nações, que ansiavam liberdade, e após a morte do líder deles, se viram livres novamente. O grupo é pequeno, mas muito hábil em combate.
  • Os Starclouds: novos aliados e donos de um navio voador, essa misteriosa família ainda tem muita à revelar. Nativos de Halruaan, nação obliterada no passado, a filha do casal de elfos estelares possui habilidades mágicas inatas.
  • Nialopteck, um dragão amigo: após a batalha, esse dragão de bronze ficou íntimo dos Libertadores. Não se sabe o que ele deseja, mas visita frequentemente o novo assentamento em, digamos, suas terras.
  • Os aarakocras: o clã Redfeather são extremamente pacíficos, declararam os Libertadores como aliados, mas não irão se intrometer em assuntos deles, como não querem que sejam perturbados. As batalhas que ocorreram nesses últimos dias foram suficientemente estressantes para essa criaturas com baixa expectativa de vida.

Forte avançado dos Libertadores


Acompanhe as aventuras dos Libertadores sempre aqui, no blog dos Cavaleiros das Noites Insones! Temos também outros meios de comunicação, como nossa fanpage no facebook e no twitter!

E rolem dados!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s